NOTÍCIAS

Visita à Associação dos Moradores do Aglomerado do Cabana

Fotos: Elisa Carvalho, Delânzia Junho e Luciana Alves


Na manhã do dia 31 de maio, representantes do Comitê de Acompanhamento do Programa Cidadania em Rede visitaram a Associação dos Moradores do Aglomerado do Cabana (ASMAC). O grupo foi recebido pelo presidente Geraldo Magela e os demais membros, Carlos Alberto Pinto e Cleider Tadeu, que apresentaram os projetos desenvolvidos pela associação e algumas das demandas da comunidade para futuros encaminhamentos junto ao Programa.


Após o encontro, os participantes realizaram uma caminhada até a Escola Estadual Cabana do Pai Tomás, local onde está sendo implantada uma horta comunitária por meio do Programa Cidadania em Rede. O grupo foi recebido pela diretora Simone Custódio, que contou sobre os desafios da escola, parcerias existentes e projetos futuros.

A visita contou com a presença da Maria Luíza de Marilac, desembargadora e coordenadora do Núcleo de Voluntariado do TJMG; do Francisco Ângelo Silva Assis, promotor de Justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos e de Apoio Comunitário (CAODH/MPMG); de Florença Oliveira, procuradora do Trabalho/ MPT; Tatiana Pereira, promotora de Justiça e coordenadora do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça do Velamento de Fundações e às Alianças Intersetoriais (CAO-TS); Marcela Giovanna, diretora-presidente CeMAIS; Delânzia Junho, supervisora do Programa Cidadania em Rede/ CeMAIS; Elisa Carvalho e Luciana Alves, analistas CeMAIS; Claudhya Vasconcelos do Núcleo de Voluntariado do TJMG; Flávia Ancelmo do CAODH/MPMG; e Ana Claudia Saraiva da Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos (MPMG).

Confira a galeria de fotos da visita:


Hortas Agroecológicas:

A implantação de hortas agroecológicas no Aglomerado Cabana é uma das ações do Cidadania em Rede, realizada em parceria com a Subsecretaria de Segurança Alimentar e Nutricional de Belo Horizonte (SUSAN/SMASAC), que visa a produção de alimentos saudáveis e a geração de renda. A unidade que está sendo implantada em um espaço cedido pela Escola Estadual Cabana do Pai Tomás tem um caráter comunitário com o envolvimento e participação de moradores do Aglomerado. Já a segunda unidade, que está em desenvolvimento na Associação Mineira de Proteção à Criança (AMPC), será destinada para completar a alimentação oferecida às crianças e adolescentes atendidos pela organização e o excedente será doado para a comunidade.


Sobre o Programa Cidadania em Rede:

O Programa foi criado em 2021, a partir do Acordo de Cooperação Técnica celebrado entre Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), Ministério Público do Trabalho (MPT) e o Município de Belo Horizonte, por intermédio da Procuradoria-Geral de Justiça do Município (PGM) e a parceria do Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais (CeMAIS), com a proposta de promover ações em prol da segurança alimentar, promoção da cidadania e desenvolvimento comunitário. Conta ainda com o patrocínio da ArcelorMittal Brasil, Cemig, AVG Siderurgia, Cedro Mineração, Bemisa e Sindiextra, e o apoio da Associação Mineira do Ministério Público (AMMP), Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis), Nepomuceno Soares Advogados Associados e Dinorá Carla Sociedade Individual de Advocacia.

64 visualizações0 comentário