NOTÍCIAS

Rede 3i finaliza diagnóstico das ILPIs particulares de Belo Horizonte

O Rede 3i: Fortalecimento da Rede de Gestão das ILPIs, finalizou no mês de março de 2022 o diagnóstico das instituições particulares do município. A ação é parte de um conjunto de metas do projeto e tem como objetivo conhecer e tornar pública a realidade dessas instituições. A pesquisa foi aplicada no formato virtual, em quatro etapas, distribuídas entre os meses de maio e dezembro de 2021 para um grupo de aproximadamente 200 empresas que ofertam o serviço para o cuidado da pessoa idosa no município.


A equipe responsável pelo estudo, composta pela Professora Natália Horta e a Advogada Ariane Angioletti, apoiada pela Dra. Karla Giacomin, enfrentou o desafio de acessar uma rede até então desconhecida pelo Terceiro Setor. O CeMAIS, por meio do Projeto Rede 3i, mobilizou os proprietários e proprietárias e buscou compreender o universo do acolhimento da pessoa idosa.


A experiência representou um passo importante para o trabalho coletivo na garantia de direitos dessa população institucionalizada. Para Natália Gonçalves, supervisora do projeto, “o estudo trouxe luz ao público idoso institucionalizado e fomentou o diálogo para que os atores públicos municipais identifiquem o acolhimento particular como um importante equipamento para as famílias e sociedade”.


Acesse o Diagnóstico das ILPIs privadas de Belo Horizonte


O Rede 3i atua desde 2017 para fortalecer a gestão das ILPIs e promover a melhor qualidade de vida para a pessoa idosa institucionalizada no município. Inicialmente, atendia a um grupo restrito de instituições. Hoje, já na terceira fase, atende a todas as 28 organizações socioassistenciais e trabalha a articulação das instituições particulares da capital mineira.


Esta é uma ação patrocinada pelas empresas Cemig, Vale, Itaú, BB Consórcios, Pitágoras e Gerdau, com o incentivo do Fundo Municipal do Idoso, do Conselho Municipal do Idoso e da Prefeitura de Belo Horizonte.


14 visualizações0 comentário