NOTÍCIAS

Primeira turma do Programa Caminhos conclui Formações

Atualizado: 4 de jul.

Desde fevereiro deste ano, as pessoas acompanhadas pelo Programa Caminhos têm trilhado um percurso importante de formações para o desenvolvimento pessoal e profissional. Agora, chegou o momento de comemorar cada etapa e cada conquista!


Dia 30 de junho, às 10h, ocorreu no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT-MG) um encontro de celebração da conclusão das formações da primeira turma do Programa Caminhos. Estiveram presentes na cerimônia representantes do Comitê de Acompanhamento do Programa, formado por membros e colaboradores do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Prefeitura de Belo Horizonte, a equipe técnica do Caminhos/ CeMAIS, os profissionais que estiveram envolvidos nas formações (Inaper), os patrocinadores, as madrinhas e os padrinhos voluntários do Programa.

Fotos: Elisa Carvalho/CeMAIS


O evento contou com importantes falas de representantes dos órgãos e entidades executoras, como a desembargadora do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e presidente do Núcleo de Voluntariado, Maria Luíza de Marilac, que destacou:

O Programa Caminhos tem um potencial de transformação social imensurável. Ele busca promover a inclusão de pessoas em situação de vulnerabilidade social por meio de ações que promovem a capacidade laborativa dessas pessoas. Podemos chegar cada vez mais longe, capacitar mais pessoas e abrir mais portas para os que possuem sonhos, mas que lhes faltam oportunidades.

Sobre o Programa, a presidente do CeMAIS, Marcela Giovanna, falou sobre "construir ‘com’ e não ‘para’ o público atendido, pois, somente assim, promovemos respostas a eles enquanto sujeitos de direitos e a cada dia nos atualizamos para as demandas futuras”.


O encerramento foi coroado com uma linda apresentação musical dos alunos e um vídeo com fotos da trajetória da primeira turma do Programa Caminhos, além do pronunciamento de das pessoas acompanhadas pelo programa, Carlos Antônio Gomes:

Voltar ao mercado de trabalho é resgatar a auto estima, é se sentir incluído e por fim é sentir que você tem seu valor. Procuramos todos nós ser referência para aqueles que virão após, principalmente aqueles que ainda não encontraram o caminho a seguir e têm em nós o farol a ser seguido.


Caminhos trilhados


Durante a formação, as pessoas acompanhadas participaram de encontros temáticos ministrado por diferentes profissionais, receberam acompanhamento psicossocial e pedagógico, participaram de curso profissionalizante, aulas de informática e mentorias para a descoberta de habilidades e competências, além da construção de projeto de vida individual e vivências culturais, como oficinas e visitas a diversos museus.


Ainda assim, as pessoas acompanhadas continuarão com o acompanhamento psicossocial, o apoio da madrinha ou padrinho e, aquelas que estão aptas, serão direcionadas para o Banco de Oportunidades (iniciativa do Programa Caminhos para fomentar o acesso ao mercado de trabalho e contribuir para a formação profissional das pessoas acompanhadas). Das 18 pessoas atendidas, 5 delas já foram direcionadas ao mercado de trabalho.




Programa Caminhos

O Programa Caminhos surge a partir da necessidade em desenvolver novos caminhos e potencializar os já existentes para a promoção da inclusão socioeconômica, utilizando como meios o acesso ao trabalho, à cultura e à arte.


A primeira fase do programa é direcionada a pessoas com trajetória de vida nas ruas e egressos do sistema prisional. Para a efetiva inserção social do público-alvo, o Caminhos promove um percurso multidisciplinar que tem como finalidade o acesso ao mercado de trabalho ou a autonomia para a geração de renda.


A iniciativa é realizada pelo Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e o Centro Mineiro de Alianças Intersetoriais - CeMAIS; com o patrocínio da ArcelorMittal Brasil, Cemig, AVG Siderurgia, Cedro Mineração, Bemisa e Sindiextra; parceria do Instituto de Apoio e Orientação a Pessoas em Situação de Rua - Inaper; e apoio da Associação Mineira do Ministério Público (AMMP), Associação dos Magistrados Mineiros (Amagis), Nepomuceno Soares Advogados Associados e Dinorá Carla Sociedade Individual de Advocacia.


21 visualizações0 comentário