NOTÍCIAS

Manifesto Pelo Direito de Envelhecer com Direitos

Atualizado: 23 de mai.

Na quinta-feira, 19 de maio de 2022, 72 pessoas se reuniram no Museu da PUC Minas para participarem do Seminário "Pelo Direito de Envelhecer com Direitos!"


Após mesas de debate sobre temas como:

  • Programa Maior Cuidado: uma experiência exitosa e eficiente para a pessoa idosa

  • Políticas de acolhimento: possibilidades e necessidades

  • A extensão e a pesquisa da PUC Minas em ILPI: atuação para garantia de direitos da pessoa idosa

  • Revelações sobre os Conselhos de Direitos da Pessoa Idosa no Brasil: Diagnóstico Nacional da FFC e o Fundo do Idoso como instrumento de efetivação de direitos

  • Quanto custa o cuidado à pessoa idosa em diferentes contextos

As pessoas presentes se reuniram para finalizar e assinar o manifesto Pelo Direito de Envelhecer com Direitos, que apresentamos a seguir:


MANIFESTO PELO DIREITO DE ENVELHECER COM DIREITOS!


É inevitável, nossa população está envelhecendo rapidamente.


Este é um sinal do nosso desenvolvimento social e humano.


Somos um país com mais de 212 milhões de pessoas, entre idosas e envelhecentes e todas temos o direito de envelhecer com dignidade.


Vida, liberdade, respeito, alimentação, saúde, educação, cultura, esporte, lazer, trabalho, previdência social, assistência social, habitação e transporte são direitos garantidos que devem ser prioridade absoluta para governos, sociedade e famílias.


Nossa população 60+ está perto de representar um quinto dos brasileiros e deve ultrapassar um terço da sociedade até o final deste século. Hoje, não temos a efetivação de políticas públicas e não contamos com investimentos para garantir os seus direitos. Precisamos agir já para transformar essa realidade urgentemente, defendendo a igualdade e promovendo a equidade.


Poder público, empresas, organizações sociais, instituições de ensino, universidades, famílias e cada um de nós, cidadãs e cidadãos que fazemos esta grande nação somos os responsáveis por realizar hoje mudanças culturais, sociais, econômicas, estruturais e políticas para garantir às pessoas idosas e envelhecentes o direito de viver por muitos e muitos anos com dignidade e qualidade.


A realidade que vivemos atualmente no Brasil demanda a implementação de uma política de cuidados de longa duração que atenda às necessidades das pessoas idosas e suas famílias. Pleiteamos com este manifesto:

  • mais transparência, desburocratização e efetividade das políticas públicas com vistas à garantia de direitos historicamente conquistados.

  • nosso longeviver previsto no orçamento público.

  • mais investimento em programas como o Maior Cuidado da Prefeitura de Belo Horizonte para atendimento de mais famílias na capital e amplia-lo em âmbito nacional por ser reconhecido internacionalmente como prática exitosa e eficiente de cuidado à pessoa idosa.

  • garantir a implementação de Centros Dia para pessoas idosas e outros serviços previstos na Política Nacional do Idoso.

  • O envelhecimento como pauta da educação.

É preciso superar preconceitos, reconhecer e valorizar o envelhecer como um aspecto da vida humana, uma fase igualmente importante de viver bem! Respeitar as capacidades das pessoas idosas e sua autonomia. Oportunizar a oferta de novos conhecimentos e o desenvolvimento de habilidades conforme seus interesses, garantir o acesso a renda e serviços essenciais para a manutenção de uma vida digna e de qualidade.

Envelhecemos porque vivemos. Nosso longeviver faz de nossas vidas prioridade para a sociedade que construímos. Somos parte desta história, desta nação e lutamos hoje para que nós, elas, eles, você e todas as pessoas tenham o direito de envelhecer com direitos!


Assinam este manifesto:

Participantes do Seminário Pelo Direito de Envelhecer com Direitos! – realizado em 19 de maio de 2022, por CeMAIS e PUC Minas.

Concorda com os pleitos deste manifesto e quer assiná-lo também?


18 visualizações0 comentário