ENCONTRO NACIONAL MOVIMENTA O TERCEIRO SETOR

Atualizado: 4 de Nov de 2019

Evento apontou tendências para o desenvolvimento sustentável e o monitoramento de projetos sociais



Conectar pessoas, apresentar tendências e promover a troca de conhecimentos entre diferentes setores da sociedade. É a partir desses princípios que o Encontro Nacional do Terceiro Setor é realizado anualmente. Em 2019, o evento reuniu mais de 750 pessoas, entre os dias 1º e 3 de julho, no Cine Theatro Brasil Vallourec. Com o tema “Alianças Intersetoriais: Monitoramento de resultados e autonomia das organizações”, o ENATS teve em sua programação entrega de prêmios a instituições sociais, painéis de debate, palestras e diversas interações.


Prêmio ENATS de Boas Práticas de Gestão


A abertura do evento na noite do dia 1º foi conduzida pela jornalista mineira Inácia Soares, recebendo ao palco autoridades locais e a diretora presidente do CeMAIS, Marcela Giovanna Nascimento de Souza, para dar boas-vindas ao público. Quem também esteve presente abrilhantando o evento foi a publicitária e escritora Cris Guerra, que participou de um bate-papo. Ainda na abertura, foi entregue o Prêmio ENATS de Boas Práticas de Gestão do 3º Setor , que reconhece nacionalmente as organizações referência em transparência. Nesta edição, 91 instituições das cinco regiões do país se inscreveram e nove delas foram selecionadas:


  1. Engenheiros Sem Fronteiras (MG)

  2. Casa Ronald McDonald (SP)

  3. Fundação Sara Albuquerque Costa (MG)

  4. Casa de Apoio a Criança com Câncer Durval Paiva (RN)

  5. Associação para a Proteção das Crianças e Adolescentes - Cepac (SP)

  6. PROVIDENS - Ação Social Arquidiocesana (MG)

  7. Instituto Ramacrisna (MG)

  8. Liga Solidária (SP)

  9. Obras Sociais Irmã Dulce (BA)


Diálogos Intersetoriais


Os dias 2 e 3 contaram com diversos painéis e palestras ministrados por representantes de organizações sociais, setor privado e poder público. Quem conduziu o evento foi o artista e empreendedor Lucas Verissimo e a abertura das atividades foi feita pelo médico e deputado federal do Estado de Minas Gerais, Eduardo Barbosa, com a palestra magna: “Financiamento púbico e autonomia das organizações da sociedade civil”. Entre diversos pontos, ele discorreu sobre a participação das organizações do Terceiro Setor no orçamento público: “As instituições não têm uma natureza estatal, mas têm uma natureza pública. São cidadãos organizados que cuidam das mazelas que o Estado não deu conta. Nada mais justo do que participar da disputa orçamentária pública”, afirmou.


As discussões dos painéis, ao longo dos dois dias, tiveram como direcionamento o monitoramento de resultados e a autonomia das organizações. Uma delas, por exemplo, abordou o tema “Diálogos: Compliance nas organizações da sociedade civil – um instrumento de gestão legal e ética”, que apresentou o conceito e discutiu a sua aplicação no Terceiro Setor. O termo compliance significa “estar de acordo”, cumprir e observar a legislação pela qual a empresa ou a instituição é regida e aplicar princípios éticos nas tomadas de decisões. “Compliance surgiu no mundo empresarial. Nos últimos anos e, cada vez mais, passa a fazer parte do mundo do Terceiro Setor, onde os próprios parceiros públicos estão a exigir das instituições que estabeleçam esse tipo de programa”, explicou José Eduardo Sabo Paes, professor da Universidade Católica de Brasília e procurador de Justiça do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios.


Para conferir os temas e convidados dos painéis e as apresentações clique aqui.


O evento ainda trouxe diferentes palestras: “Imunidades e isenções tributárias para o Terceiro Setor”, ministrada pelo Tomáz de Aquino Resende, procurador geral do Município de Belo Horizonte e um dos idealizadores do ENATS; “Ser Bem Maior” conduzida por Carola Mattarazo, presidente do Movimento Bem Maior e “Mobilização de Impacto – Da teoria à prática”, ministrada por Michelle Queiroz, diretora e criadora da Rede Longevidade.


Para conferir as apresentações das palestras clique aqui.


O fechamento do 15º ENATS ficou por conta da repórter Cláudia Mourão, que levou ao palco sua experiência na coluna MG Móvel, da TV Globo Minas. Ela é uma das apresentadoras do quadro que dá espaço a projetos organizados pelas comunidades e às ações de solidariedade. “Há uma crença de que o telejornalismo só transmite desastres e notícias ruins. Com o MG Móvel queremos mostrar o que a sociedade faz de bom, os bons exemplos”, contou.


Dar visibilidade ao trabalho sério e importante desenvolvido pelas organizações do Terceiro Setor, assim como ao impacto que elas causam na sociedade por meio do monitoramento e avaliação de seus resultados. Essa foi uma das mensagens que o 15º ENATS se propôs a levar aos participantes.


Gerando dados e criando conexões


Durante o encontro foram realizadas diferentes interações. Uma delas foi uma pesquisa feita com o intuito de obter informações sobre o panorama das instituições participantes. Qual o número de colaboradores CLT da sua organização? Sua organização publicou o balanço contábil do ano passado? Nossa atuação está alinhada às políticas públicas existentes? Essa atuação nos permite contribuir com os ODS 2030? Foram alguns dos questionamentos levantados. Confira o resultado da pesquisa.


Outros espaços de interação foram o coquetel de abertura e o happy hour nos dias 2 e 3, promovidos para a descontração e networking entre os participantes. A Banda de Música da Polícia Militar de Minas Gerais e o artista Adriano Fernandes animaram o público com suas apresentações. Já o cardápio, nos dias 2 e 3, foi executado pelas instituições participantes da Feira Surpreenda-se: UMCA- Associação do Bairro Céu Azul, Associação Move Cultura, Instituto Herdar Creche Pingo de Gente e Comunidade Kolping.


O ENATS é realizado pelo Centro Mineiro de Alianças Intersetorias (CeMAIS), com a curadoria da Fundamig, Ministério Público de Minas Gerais, Nexo Investimento Social e Prefeitura Municipal de Belo Horizonte. A 15ª edição teve o patrocínio da Unifenas, Cine Theatro Brasil Vallourec - Fundação Sidertube, Cemig, Fundação Bradesco, Instituto MRV, Fiat Chrysler Automóveis, AFFESMIG – Associação das Fundações Educacionais de Ensino Superior do Estado de Minas Gerais e Banco Itaú. Apoios: Cervejaria Backer, Jornal O Tempo, Gráfica e Editora O Lutador, Fundação CDL, Núcleo Assistencial Caminhos para Jesus, Recanto da Saudade, Instituto CeasaMinas, Faculdade Unimed, HubSocial, Master Turismo e Creditar Consultoria.


Fotos: Milagros Isaia, Mariana Noronha e CeMAIS.

Para ter acesso a galeria completa clique aqui.



171 visualizações