A importância da saúde muscular para os idosos

É lugar comum escutar que a pandemia mudou radicalmente o cotidiano de todo o mundo. O isolamento social nos trouxe questões desafiadoras que nos fizeram alterar a rotina, as relações com o outro e com nós mesmos. Por isso, nesta edição do Boas Práticas, vamos falar da constância do exercício físico, fundamental para a nossa saúde física e emocional.


Sobretudo para os idosos, a manutenção da massa muscular visa garantir uma melhor qualidade de vida, uma vez que pode estender a sua condição de mobilidade diminuindo assim, o grau de dependência futura.

A respeito do tema, Audrei Fernandes¹, um dos responsáveis pelo treinamento e organização da Frente Nacional de Fortalecimento às ILPIs, fala desse cuidado com os idosos, especialmente nesse período de quarentena.

Para Audrei, o envelhecimento é um processo individual e irreversível observado sob a perspectiva da interdisciplinaridade, visando contribuir para melhoria da saúde e qualidade de vida. A prescrição do exercício físico pelo profissional de Educação Física é primordial para manter e resguardar a independência e autonomia da pessoa idosa, seguindo a proposta recomendada pela política de envelhecimento ativo da Organização Mundial da Saúde (OMS).


“Existe cada vez mais a presença em evidências científicas acerca da atividade física desempenhando um papel muito importante no tratamento de diversas doenças crônicas e outras enfermidades. Os termos utilizados anteriormente para sintetizar atividade física e exercício físico, não são sinônimos. Atividade Física é definida como qualquer produção dos músculos esqueléticos resultante num gasto calórico substancial em relação ao gasto energético de repouso. Já o exercício físico é o tipo de atividade planejada, estruturada e repetitiva que além de manter ou melhorar a aptidão física, tem também como objetivo desenvolver a saúde física e mental", explica Audrei.

O educador lembra que é imprescindível inserir nas ILPIs, um profissional para fazer as orientações necessárias e fomentar esse desenvolvimento. Mesmo diante das restrições impostas pela pandemia de covid-19, é possível buscar alternativas para a preservação da saúde muscular dos idosos em situação de residência.

Algumas experiências acessíveis produzidas pela Frente de Fortalecimento à ILPI em especial Cartilha de Abordagem da Equipe Multidisciplinar em ILPI: Cuidado Integral da Pandemia do Covid-19 (Educação Física), podem ser um importante canal para as instituições. As orientações podem ser conferidas e acompanhadas remotamente: https://www.frentenacionalilpi.com.br/

¹ Audrei Fernandes é Educador Físico, especialista em obesidade e emagrecimento e Pós- Graduando em Geriatria e Gerontologia na UERJ, atuante no cenário de Instituição de Longa Permanência para Idosos/RJ. Autor/colaborador da Cartilha Abordagem da Equipe Multidisciplinar em ILPI: Cuidado Integral na Pandemia do Covid-19.

71 visualizações
  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco

© 2020 CeMAIS |  Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Agência Ápice  | CNPJ : 08.415.255/0001-27